sábado, 3 de outubro de 2009

Não pode ser Sério mesmo!


Eu vejo na TV o que eles falam sobre o jovem não é sério

Não é sério (...)
Eu sei como é difícil

Eu sei como é difícil acreditar
Mas essa porra um dia vai mudar
Se não mudar, pra onde vou...
Não to cansado de tentar de novo
Passa a bola, eu jogo o jogo (...)
O que eu consigo ver é só um terço do problema

É o Sistema que tem que mudar
Não se pode parar de lutar
Senão, não muda
A Juventude tem que estar a fim
Tem que se unir
O abuso do trabalho infantil, a ignorância
Faz diminuir a esperança
Na TV o que eles falam sobre o jovem não é sério, não é sério
Então Deixa ele viver. É o que Liga.

(Não É Sério ,Composição: Chorão / Champignon / Pelado / Negra Li)





Esse tema não deveria ser discutido no conteúdo deste blog, mas devido á sua emergência, preciso escrevê-lo. A falta de coerência, senso crítico e responsabilidade dos jovens da minha idade é assustadora e hontestamente me amedronta.
Ainda há pouco conversava com um amigo. Conversa besta e sem relevância, até um determinado ponto, onde  o retrato se revela nu e cru. A maioria das pessoas da minha idade estão contamidas pela doença mundial: ausência de opinião própria.E quanto isso aconteve, erros absurdos do passado podem ser repetidos por pessoas mais espertas e que têm o domínio de ferramentas que podem fazer com que suas opiniões sejam também a de pessoas como os meus amigos inférteis. E repito, enfático e consciente do que digo, que isso pode ser perigoso.
 Vejo hoje dois extremos odiáveis: a ausência de opinião e a extrema opinião. Quando se falta opinião, geralmente caí-se no erro do fanatismo por alguém que a tenha, e nem sempre essa opinião vai tomar partido de algo benéfico. Quando se tem em excesso, pode-se correr o perigo se considerar unicamente a sua como certa e adequada. De qualquer forma... quando se vê isso, pode-se acreditar que um bom mundo é inviável com pessoas, que são o presente e o futuro.. pessoas aparentemente iguais a mim, iguais a alguns dos que lêem isso... Em todo caso, prefiro ir pela máxima do Marcos Maciel quando diz que " o otimista pode até errar, mas o pessimistá já começa errando" ,e  acreditar que a natureza, a inata indestrutibilidade da vida pode surpreender!

1 folhas:

Viv Martins (Sophia Austeros) disse...

Se fosse apenas falta de opinião própria, acredito que o problema seria bem mais simples... É falta de perspectiva. Como a música diz: É difícil acreditar mas essa porra vai mudar um dia.
Se repararmos, veremos que os jovens estão se tornando tão corruptos, descrentes e insensíveis quanto o resto da sociedade e isso é extremamente triste.
Aqueles que podem fazer tudo isso mudar se tornam meramente iguais aos demais.
Tudo que podemos fazer é gritar em nossos pequenos mundos e esperar que tenha algum efeito...

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails